quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Untitled.



Estou na "onda" do "quem sou?". Me procuro em livros, me procuro em fotos, me procuro em roupas, me procuro em mim...Mas por incrível que pareça, o lugar onde me procuro e ao mesmo tempo me perco, mais ainda, é em mim. Me desculpem os biologos, os cientistas ou médicos, mas eu não sinto que sou formada por células, tecidos, orgãos, sistemas... eu sou formada por sentimentos, por indecisões, por luz e por escuridão. Agora me digam senhores/doutores, quem sou? Só eu posso responder o que sinto, mas eu me sinto perdida e não me encontro nunca. Às vezes feliz, às vezes triste. A tristeza vem do "quem sou?", da dúvida e da angustia. A felicidade vem do esquecer, do apagar e do presente. Então, agora, que venha a felicidade.

3 comentários:

Ana Gass disse...

Nossa.passeando por aqui me vi em vários dos seus textos...
Uau
Seguindo rsrs

Nathi disse...

Procure um analísta... é um começo!

Lucas Guilherme Fernandes disse...

Nossa muito legais os seus textos. Continue assim, ou melhor, vá além. Escrever é dom, alcançar pessos um desejo, um objetivo. Não escreva por prazer; prazeres passam mudam e somem. Desejos não eles crescem e nos impulsionam a ser sempre melhor. Encontrar-se é um desejo que todos deveriam trazer. SEja deseje, Sonhe. Se puder visite: http://aomeuamigo.blogspot.com