domingo, 28 de março de 2010

Chorar por mim.




Molhei meu chão de lágrimas, pensei que o melhor a se fazer era esquecer, mas ninguém nunca esquece, o que se passou ficou marcado no seu peito e o tempo só transforma em outra coisa, outra forma de sentir. O amor nunca se transforma em carinho, só se transforma em outra forma de amor. Às vezes, o amor se transforma em indiferença, mas quando o amor vem antes da paixão, quando a mais coisas do que a carne... o amor é mais amor a cada dia que se passa. A falta do abraço, a falta do beijo, a falta da voz... vai fazer falta até que lhe doa o coração. Mas, eu não possuo o que eu quero sempre que quero. Meu quarto quente me espera, mas dessa vez eu deixo as lágrimas pra depois.
'agora eu sei o que quero enchergar'

4 comentários:

Ferdinand disse...

Ah, que coisa triste, rs. Mas muito bem escrito, parabéns.

Continue com o excelente trabalho :)

Abcs

Thales disse...

Curioso que o mais faz falta no dito amar, é justamente o sentimento de amar e ser amado. As vezes o resto parece ser mero superfulo, algo como se a pessoa ou o momento só fosse algo que existisse mediante ao queremos enchergar. Com toda sinceridade eu tenho certo medo deste dito amor, ja que pode ser traçado a uma dependencia ilusória.
Pena que depois de um amor virão tantos outras, e as vezes é como fosse se tornando cada vez mais comu, cada vez menos unico, meio triste não acha?

Marina disse...

Sei muito bem o que esse texto quis dizer! parabens!! pois eu vivo isso todo dia!

Allan disse...

Parabéns, lindo o seu texto. Se falar que ele tem muito a ver comigo tbm.

Enfim, gostei muito. Sucesso com o seu blog! (:

http://allannedsonan.blogspot.com/
http://allannedsonan.blogspot.com/