domingo, 17 de outubro de 2010

Melodia


Um pouco perto do mar, quase tocando a água, seus olhos pousaram sobre as estrelas enquanto seu corpo se debruçava sobre a areiae sua cabeça repousava sobre a mochila, cheia de histórias, sentimentos e cheiros, que ele carregava de todos os lugares por onde passavaem seus sonhos, seus pensamentos. A fogueira, que aquecia seu corpo, secava os galhos e os fazia quebrar e o som que se ouvia lhe assustava. Porém, o barulho das ondas e do vento lhe acalmavama alma há pouco roubada por um novo amor, a música, as letras, as descobertas e todas aquelas melodias que lhe arrepiavam o corpo, tocava a pele e fechavam os olhos. Há cada um que passava ela atribuia um brilho, uma história e um sentimento. A raiva de um, a tristeza do outro, o sorriso, a vergonha, o desespero... Tudo se tornara tão maravilhos que escondia sua tristeza. Fechou os olhos e dormiu, ao som da sua própria melodia.

Um comentário:

Falando Sobre... disse...

adorei o blog!
ótimos textos!
seguindo!

http://falandosobreall.blogspot.com/