terça-feira, 6 de julho de 2010

Confiança.


Um aperto de mão, um olhar, um abraço, um sorriso, um simples toque ou um profundo silêncio. Os leigos dizem que a confiança só é conquistada após muito tempo de convivência, me desculpem os que pensam assim, mas algum dia até você que sempre julgou a confiança como algo difícil de se conquistar se deu por vencido e confiou em alguém que mau acabou de conhecer. Não? Pense de novo. Um dia todos se deixam levar por um abraço ou uma presença e deixam os segredos correrem sobre seus lábios, escorrer sobre o seu coração e chegarem ao ouvido de um outro que não lhe segue a muito tempo. Isso por que nos momentos de fraqueza aqueles que estão mais perto são os mais confiáveis e os que estão longe, machucados por que você os machucou, são aqueles que você não suportaria nem por um segundo. Na realidade a confiança se é dada a quem se quer dá, não importa se em um ano ou uma semana ou um dia ou uma hora. Se a conversa flui você solta seus segredos e é contando segredos que nascem os amigos de verdade. Não dê confiança aqueles que só te oferecem dinheiro, não dê confiança aqueles que não conseguem te tocar, naqueles que só lhe escutam, naquele que não sabem amar...

5 comentários:

Angela Gabriele disse...

Muito lindo esse texto!!!! *-*

Rafa disse...

Bonito a devagação, uhuhuhu

http://cemiteriodaspalavrasperdidas.blogspot.com/2010/07/relacao-entre-referencia-e-alusao-com.html

Naluh disse...

linnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnndo! amei :(

luly sena disse...

maaaravilhoso amei de mais *-*

amands disse...

fact